Clique nos links abaixo para saber mais

26/08/2015

Dança Materna Especial para Casais com Tatiane Trovatti, no Rio.

Vídeo maravilhoso, feito pela Oowl Produções. A câmera foca e revela as sensações e belezas que acontecem em uma aula da Dança Materna, reunindo a tríade mãe-pai-bebê.
Assista e conheça um pouco mais de nossa proposta!

14/08/2015

Manaus e a luta pela Humanização

Com o tema da Violência Obstétrica ganhando cada vez mais espaço de discussão, somado proposição de leis nacionais que regulem positivamente o tratamento dado às gestantes e mulheres em trabalho de parto ficou cada vez mais comum nos depararmos com os casos de mulheres que já passaram por experiências insensíveis durante o pré-natal, parto e pós parto.

Em Manaus, a coisa não é diferente. A cidade estatisticamente 40% de nascimentos cirúrgicos, enquanto a recomendação mundial é de 15%. Um dos indícios de más práticas para o atendimento às gestantes, uma vez que a cirurgia cesariana deveria ser criteriosamente indicada. Nos partos vaginais, as dores também vão além do parto.

Foto: Dani Cruz - veja mais


Nesse cenário, viemos apresentar uma professora da Dança Materna que está fazendo história na cidade, na luta pela humanização dos nascimentos e atendimento estendido às mães e bebês. Thati Gobeth é mãe de dois, e trilhou um caminho parecido com a maioria das mulheres na hora de receber seu primeiro filho. Ainda muito jovem e sem informação, teve a primeira filha através de uma cirurgia desnecessária. Mas mesmo tendo passado por uma experiência desagradável com isso, entregou-se intiituvamente ao maternar com muito colo, amamentação e apego ao seu bebê.

Quase duas décadas depois, na chegada do segundo filho, viu-se novamente nas mãos de um profissional que não seguia as recomendações básicas para a saúde de mãe e filho: e quase passou por outra cesárea mal indicada. Dessa vez, mais informada e contando com a ajuda do marido e uma doula teve seu bebê de parto, como sonhava.

"Minha bolsa rompeu às 4h da manhã e o Danilo nasceu às 12:42h. Foi lindo e emocionante, a pediatra chegou a se emocionar, tao raro ver uma gestante em TP. Ele nasceu com apgar 10/10 e fui respeitada de acordo com meu plano de parto."

Essa experiência aproximou Thati de sua potência como mãe e cidadã. E hoje ela é uma das manauaras atuantes na luta pelo empoderamento feminino e respeito no atendimento ao parto, em um cenário ainda tímido, nessa cidade que já foi chamada a "Terra da Violência Obstétrica". 

"Nosso movimento tem o intuito de empoderar essas mulheres, encorajá-las e, acima de tudo, mostrar que elas podem ser as protagonistas. O papel é de esclarecimento mesmo, mostrando o cenário e todas as opções. A Dança Materna é uma continuação do trabalho que começa na gestação. É um projeto de conscientização. De proporcionar um olhar cuidadoso às mães do pós-parto sob os aspectos físicos e emocionais."

A ótica do cuidado, do afeto e do respeito no tratamento às mulheres e seus filhos dentro e fora da barriga é um dos pilares claros de trabalho de Thati e de todas as professoras da Dança Materna. Temos a certeza de que é nossa missão difundir boas idéias através de práticas e vivências. E assim, disseminar essa nova cultura.

"Eu me sinto totalmente inserida nessa luta", diz Thati.

Veja aqui o calendário de aulas da Thati em Manaus e algumas fotos dos encontros maravilhosos que ela proporciona no Beta Positivo, um dos espaços pioneiros da cidade em promoção da Maternidade Ativa e empoderamento feminino. 





Fotos: J. Zamith - veja mais


08/08/2015

Aula Inaugural Gratuita em Poços de Caldas, com Carmen Melo




 15 de agosto, sábado às 15 h.
Na Academia Gustavo Saraiva - Rua Prefeito Chagas 346 sala 11 Centro.

Informe-se e inscreva-se: carmen.melo@dancamaterna.com.br
(19) 99705-8880/ 98170-0445



7 anos da Dança Materna!

A Dança Materna faz 7 anos!!! Nasceu em 7 de agosto de 2008.
Passei quase seis destes 7 anos nutrindo-a e me alimentando. E ainda o faço intensamente. Refinando os sentidos, dando forma a cada tijolinho, colocando-os juntos, criando liga e conexões entre eles. Quantas coisas aprendi, estudei criei, vivi e compartilhei. Tantos encontros, abraços, lágrimas e alegrias. Na completude desta data, olho para o trabalho e me alegro, vendo uma criança que desenvolveu cada sentido com muita beleza. Para em pé, é móvel, viva e crescente. Temos o tato para sentir e acolher cada mãe em suas alegrias e dores, a visão, para olhar para cada mãe-bebê com discernimento e amor. Escuta para as felicidades diárias e aflições, ao mesmo tempo tão singulares e tão de todas nós. Paladar para saborear a dança, como uma possibilidade de expressão, libertação e encontro com a gente mesma, com nossos bebês e com o mundo. Temos olfato para sentir o maravilhoso e apaixonante cheirinho de cada bebê.

Coração para amá-los tanto quanto suas mães. Respeito e admiração pela transformação intensa que vivem juntos dia após dia.
Na minha bebezice como empreendedora, em 2008, eu era mãe de uma menina de 6 meses e sabia que nada poderia me separar dela e tinha claro para mim que no ritmo no qual eu trabalhava antes dela chegar a esse mundo, não poderia criá-la sem abrir mão de mais do que poderia dar conta. Assim criei coragem e revolucionei a vida.

Era um trabalho absolutamente pioneiro. As mães não tinham seus bebês e pensavam: "Ah, acho que vou dançar com ele!"- Muito menos quando estavam grávidas. Foram uns três anos de muito estudo, muito trabalho e extrema persistência. Nina estava comigo e eu com ela e isso me fazia saber do fundo da alma que tudo ficaria bem. O projeto foi ganhando notoriedade, mais mulheres foram chegando, muitas profissionais pedindo cursos. Mais um filho que chegou, Gil, em 2012, trazendo mais inspiração e amor. Dancei até 48 horas antes dele nascer. Voltei a dar aulas carregando-o comigo quando ele tinha 2 meses e meio.
    Foto: aula especial, encerrando a ‪#‎smam2015‬ na Praça das Artes  

Sentia que o trabalho estava maduro. Criei coragem, encontrei um formato para compartilhá-lo com qualidade e hoje vejo um jardim com brotos, flores e sementes. As professoras foram chegando e hoje somos um corpo vivo e em fase de crescimento, abraçando todo o Brasil. Somos nesse momento 33. Sonho realizado, uma rede colaborativa de mulheres. Amor e cuidado de verdade. Dá um trabalho danado, mas é bom demais e tenho a confiança de que caminhamos alinhadas em valores e ações.
À vocês, professoras, agradeço a cada uma, porque são parte do meu sonho de transformar a realidade das mulheres num período tão importante e potencialmente solitário da vida. E porque meu caminho é muito mais alegre por ser compartilhado e porque sem vocês não teria tantos braços, e pernas pra dar conta da vontade do meu coração de chegar tão longe.

Agradeço a cada grávida e mãe, que dançou comigo, ou com as professoras da Dança Materna pelo Brasil. Cada uma de vocês significa muito para nós. E seus bebês merecem todo nosso amor e cuidado.
Aos meus filhos e ao meu marido, agradeço por me fazerem viver a cada dia uma vida com propósito e amor.
Essa lista de agradecimentos é interminável e passa por todo mundo que colabora com a gente (vcs sabem quem são).
Concluo dizendo: 2o setênio, nos aguarde! Colocar sonhos e planos em prática é com a gente mesmo!
Que todo amor que recebo, volte multiplicado para vocês e que as pedras do caminho sejam sempre trampolins para todas nós!
Não é por acaso que a palavra amor aparece tantas vezes nesse texto.
Com amor de mãe,
Tatiana Tardioli

05/08/2015

Nova turma da Dança Materna para gestantes na Casa Moara!

A partir desta 5a feira, 06 de agosto, em novo horário e local, nova turma da Dança Materna para Gestantes!


    Foto: Gustavo Ferri



Onde e Quando?


Em São Paulo:
Na Casa Moara
5as feiras às 17:30
Rua Guararapes, 634-Brooklin

Informações: (11) 98586-6094/ tatiana@dancamaterna.com.br

Clique aqui para saber mais sobre as aulas e venha dançar com a gente!

01/08/2015

Aula Inaugural Gratuita, na Casita, em Santo André!

Um espaço gostoso e acolhedor de Santo André, a Casita - Espaço de Convivência, recebe a Dança Materna, com a professora Ingrid Sierra, a partir do próximo sábado! 




Começamos com uma Aula Inaugural Gratuita, e esperamos você!

Inscreva-se pelo link:

https://docs.google.com/forms/d/1YBaJnIiWl-yMZp6x7bnNDrSKYhSnlxXL0femCvIP_dk/viewform

Rua David Campista, 180 – Vila Lea – Santo André - SP